Topo
Roblog

Roblog

Categorias

Histórico

O homem mais rico do mundo tem um novo amor - e ele não é de carne e osso

UOL Tecnologia

2015-06-20T19:12:53

15/06/2019 12h53

via GIPHY

Não é segredo para ninguém que Jeff Bezos, o CEO da Amazon, é apaixonado por robôs. Talvez por isso, os armazéns da varejista online sejam altamente automatizados. E, para a vida ali não virar um festival de trombadas, é necessária uma boa camada de inteligência artificial, que faz com os movimentos dos robozinhos serem tão coordenados quanto uma apresentação de balé.

Também não é segredo que o homem mais rico do mundo até bem recentemente dominava as manchetes por algo em nenhuma hipótese relacionado à computação em nuvem, varejo online ou exploração espacial — a saber, essas são as áreas de atuação de suas empresas AWS, Amazon e Blue Origin, respectivamente, que constituem seu império bilionário. O que chamava mesmo a atenção das pessoas era o conturbado processo de divórcio entre ele e sua ex-esposa, MacKenzie Bezos — que, no final, acabou virando uma das mulheres mais ricas do mundo.

Com o desfecho da separação, Bezos está aos poucos voltando a ser notícia por assuntos ligados a sua área de atuação. Na semana passada, ele juntou a fome com a vontade de comer, e os negócios se misturaram com assuntos do coração. O homem mais rico do mundo — uma carteira de US$ 117 bilhões, segundo a Bloomberg — se apaixonou, mas não era por alguém de carne e osso. Foi por um braço robótico capaz de reproduz automaticamente qualquer movimento feito pelas mãos de um ser humano.

Parece coisa de filme, mas é verdade. A máquina é uma junção de três tecnologias diferentes:

  • o braço e a mão robóticos propriamente ditos, integrados pela Shadow Robot;
  • a tecnologia táctil que faz as mãos robóticas serem mais sensíveis ao tocar objetos, desenvolvida pela SynTouch;
  • e as luvas eletrônicas usadas por quem dará os comandos à máquina, criada pela Haptx,

Tudo isso junto, funciona assim: alguém coloca as luvas eletrônicas, faz movimentos com as mãos (mover os dedos, segurar alguma coisa etc), e o braço robótico reproduzirá todos eles.

via GIPHY

Bezos colocou essas luvas do poder durante o re:MARS, um evento exclusivíssimo realizado em Las Vegas na última semana e promovido por ele mesmo para reunir as mentes mais brilhantes quando o assunto é inteligência artificial (Andrew Ng, criador da deeplearning, estava lá; o ator Robert Downey Jr também, afinal o cara não é só o Homem de Ferro).

Durante sua degustação da tecnologia, Bezos moveu copos de plástico de lugar, além de pegar uma bolinha com uma das mãos robóticas e passar para a outra. Entre uma coisa e outra, Bezos exclamou:

"Isso é muito legal"

Já dava para sentir que estava rolando um clima.

Sobre a mesa, havia copos plásticos, uma bolinha, um brinquedo infantil daqueles de montar e um cubo mágico. Foi curiosamente o único item que Bezos não se arriscou a manipular. Percebendo que poderia render uma boa brincadeira, ele perguntou a Alan Boyle, editor do site GeekWire:

"Você quer me ver resolve esse cubo mágico?"

"Claro", respondeu Boyle.

"Não, muito obrigado. eu não conseguiria fazer isso com as minhas próprias mãos", devolveu Bezos.

Depois disso deu uma de suas famosas risadas, típicas de vilão de filme de comédia pastelão. Afinal quem não quer parecer desenvolto na frente de alguém — mesmo que seja uma máquina– a quem quer impressionar?

Mas, se você chegou até aqui, deve estar se perguntando: "Cadê o amor? Cadê a paixão?".

Meus caros, não sou de dar conselhos na vida, mas, se eu pudesse dar apenas um, seria esse: casem-se com alguém que olha para você do mesmo jeito que Jeff Bezos, o homem mais rico do mundo, olha para esses braços robóticos.

Olhe a ternura:

Jeff Bezos, CEO da Amazon, usando luvas eletrônicas para controlar braço robótico

E a surpresa:

Jeff Bezos, CEO da Amazon, usando luvas eletrônicas para controlar braço robótico

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Sobre o Blog

O Roblog é a casa dos robôs mais fofos, descolados e curiosos desse mundão doido. É produzido pela equipe do UOL Tecnologia.